Representantes das 11 cidades que podem vir a ser capitais europeias da cultura entre o ano corrente e 2024 reúnem-se em Coimbra, nos dias 13 e 14, por iniciativa da candidatura desta cidade ao título em 2027.

Este fórum, no Convento São Francisco, será, pois, um ponto de encontro de culturas e experiências, momento de debate e de partilha, e um contributo inestimável para a candidatura de Coimbra.

No primeiro dia, a sessão de trabalho será “reservada à participação dos responsáveis dos países convidados e dos agentes culturais e artísticos” e centrar-se-á no “estabelecimento de laços internacionais” e de “futuras parcerias e coproduções“, na criação de “redes artísticas e culturais sustentáveis” e na definição de “territórios e vetores de mobilidade na Europa”. Na sessão de 14 de março, um sábado, aberta a todos os interessados, cada uma das 11 cidades convidadas apresentará “os eixos cultural e estratégico da sua candidatura, aprovada pelos especialistas da Comissão Europeia”, os “conceitos subjacentes ao projeto“, destacando nomeadamente “os aspetos de maior relevo com capacidade para envolver os cidadãos, agentes culturais, sociais e educativos e evidenciando o desenvolvimento cultural, abrangente e inclusivo, que tem na sua essência os valores da cidadania europeia”, explicou Luís de Matos.

Portugal já recebeu a Capital Europeia da Cultura em três ocasiões: 1994 (Lisboa), 2001 (Porto) e 2012 (Guimarães).

in Cultura ao Minuto